MULHERES E A CONSTRUÇÃO DA AGROECOLOGIA NA COMUNIDADE FAZENDINHA NO PIAUÍ

Autores

  • Dayse Santos
  • Mateus Machado
  • Luciano Laranjeira
  • Vanda Rocha
  • Diene Laranjeira

Palavras-chave:

Agricultura familiar, gênero, políticas públicas

Resumo

A agricultura familiar no Brasil desempenha um papel importante como principal fonte de renda e de abastecimento de alimentos no mercado interno. No empenho de construir mecanismos para a autonomia social, econômica e política, as mulheres desempenham um papel essencial no conjunto da produção familiar. As agricultoras se dividem em uma jornada de trabalho ampla, combinando atividades no comércio, na casa e no trabalho agrícola. Como filhas ou esposas, as agricultoras fazem parte de uma teia complexa de interações, das quais surgem tanto a cooperação quanto as relações de poder entre elas e seus maridos ou filhos. O objetivo do trabalho foi discutir a inserção de políticas públicas que incentivem a ação feminina no desenvolvimento rural sustentável. Todos os aspectos das estratégias envolvem questões relacionadas ao gênero. Nesse trabalho, constatou-se que as políticas públicas voltadas para o fomento da agricultura familiar facilitaram não só a transição da agricultura convencional para a agroecológica, mas também a inserção das mulheres como protagonistas do processo produtivo, diminuindo as diferenças relacionadas ao gênero. 

Downloads

Publicado

2015-12-01

Como Citar

Santos, D. ., Machado, M. ., Laranjeira, L. ., Rocha, V. ., & Laranjeira, D. . (2015). MULHERES E A CONSTRUÇÃO DA AGROECOLOGIA NA COMUNIDADE FAZENDINHA NO PIAUÍ . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 11(22). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/1595

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>