EFEITOS DA APLICAÇÃO DA VINHAÇA EM CAPIM ARUANA (Panicum maximum JACQ. CV. ARUANA)

Autores

  • Simone Oliveira
  • Liliane Mioto
  • Maiara Rezende
  • Altair Bertonha
  • Paulo Sérgio Freitas

Palavras-chave:

Acúmulo de nutrientes, matéria seca, reuso

Resumo

A vinhaça gerada na produção do etanol apresenta em sua composição água, matéria
orgânica e elementos químicos que são importantes, tanto para a fertilidade do solo,
quanto para o desenvolvimento das plantas, tornando este resíduo de grande
importância para reuso como fonte de água e fertilizante na agricultura. Por não
apresentar contaminação de agentes patogênicos, pode ser aplicado sobre a rebrota de
pastagens de pastoreio, visando aumentar seu vigor e a produção de matéria seca. O
experimento foi desenvolvido com o objetivo de avaliar a produção de matéria seca e o
acúmulo de nutrientes na parte aérea durante um ciclo de produção do capim Aruana,
cultivado em um Latossolo vermelho distrófico, fertirrigado com vinhaça. Os tratamentos
com vinhaça foram definidos ao longo do raio molhado de um aspersor com lâminas
totais de 0, 10, 30, 38, 76 e 110 mm. A vinhaça foi aplicada durante os primeiros vinte e
oito dias sobre o capim, que apresentou um ciclo de 70 dias, quando este foi cortado.
Observou-se que o capim Aruana obteve uma produção máxima de 8,00 mg ha-1 para
uma lâmina ótima de 44,38 mm. A aplicação de vinhaça aumentou a quantidade de
cálcio e potássio, não apresentando significância dos níveis de nitrogênio e magnésio e
houve redução nos teores de fósforo e enxofre acumulado na parte aérea da cultura.

Downloads

Publicado

2015-12-01

Como Citar

Oliveira, S. ., Mioto, L. ., Rezende, M. ., Bertonha, A. ., & Freitas, P. S. (2015). EFEITOS DA APLICAÇÃO DA VINHAÇA EM CAPIM ARUANA (Panicum maximum JACQ. CV. ARUANA) . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 11(22). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/1536