ACÚMULO DE SERAPILHEIRA EM QUATRO TIPOS DE VEGETAÇÃO NO ESTADO DE GOIÁS

Autores

  • Nauara Lima
  • Carlos Silva-Neto
  • Francine Calil
  • Kellen Souza
  • Douglas Cézar Moraes

Palavras-chave:

Biomassa, ciclagem de nutrientes, compartimentalização

Resumo

A serapilheira é o principal componente que mantém a produtividade da floresta, com a ciclagem dos nutrientes. Este trabalho teve por objetivo quantificar o acúmulo de serapilheira e suas compartimentalizações em quatro tipos de vegetação, sendo uma área de Cerrado sentido restrito, uma mata de galeria, um plantio de eucalipto e outro de pinus. Em cada área foram coletadas 30 amostras aleatórias de serapilheira utilizando uma moldura de madeira de 25cm x 25cm. As amostras foram pesadas secas e depois separadas em compartimentos (folha/acículas, galhos, casca, material reprodutivo e miscelânea). A fração folhas/acículas é a que mais contribui para a formação da serapilheira, seguido dos galhos, devido à senescência e reposição de novas folhas. O pinus possui maior quantidade total de serapilheira, devido ao plantio ser mais antigo e a decomposição de acículas serem mais lenta. As formações florestais apresentam o mesmo padrão quantidade e compartimentalização de serapilheira. 

Downloads

Publicado

2015-12-01

Como Citar

Lima, N., Silva-Neto, C. ., Calil, F. ., Souza, K. ., & Moraes, D. C. (2015). ACÚMULO DE SERAPILHEIRA EM QUATRO TIPOS DE VEGETAÇÃO NO ESTADO DE GOIÁS . ENCICLOPEDIA BIOSFERA, 11(22). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/1447

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)