ACHADOS HEMATOLÓGICOS EM CÃES COM CINOMOSE EM BOM JESUS/PI

Autores

  • Richard Sousa
  • Jonismar Baião
  • Jamile Santos
  • Leandro Rocha
  • Luciana Machado

Palavras-chave:

caninos, corpúsculo de Lentz, leucócitos

Resumo

A cinomose é uma doença infecciosa viral causada por um RNA vírus pertencente a
família Paramyxoviridae do gênero Morbillivirus que acomete cães domésticos e
outros carnívoros. O conhecimento dos parâmetros laboratoriais da doença pode
orientar no diagnóstico e prognóstico. Este trabalho teve como objetivo caracterizar
as alterações hematológicas de cães com quadro clínico de cinomose atendidos na
Universidade Federal do Piauí, no município de Bom Jesus. Participaram desse
estudo 18 cães com diagnóstico clínico de cinomose, sendo sete machos e 11
fêmeas, com idade variando de três meses a cinco anos. Foram coletados de 3 a 5
mL de sangue venoso por venopunção jugular para as avaliações hematológicas. As
alterações observadas com maior frequência foram anemia (72,2%), linfócitos
reativos (72,2%), monocitose (55,5%), linfopenia (38,8%), trombocitopenia (38,8%),
leucocitose (33,3%), neutrofilia (33,3%), neutrófilos hipersegmentados (33,3%) e
monócitos ativados (27,7%). Em 22,2% dos animais, foram observadas inclusões de
Lentz em leucócitos e eritrócitos, confirmando o diagnóstico clínico da cinomose.
Conclui-se que a anemia e a ativação dos linfócitos são os achados mais relevantes
na cinomose canina, podendo estar ou não associados à linfopenia. A avaliação da
morfologia leucocitária e pesquisa dos corpúsculos de Lentz deve ser realizada em
todos os animais com suspeita de cinomose canina.

Downloads

Publicado

2015-12-01

Como Citar

Sousa, R. ., Baião, J. ., Santos, J. ., Rocha, L. ., & Machado, L. . (2015). ACHADOS HEMATOLÓGICOS EM CÃES COM CINOMOSE EM BOM JESUS/PI . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 11(22). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/1444

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>