OBTENÇÃO DE EXTRATOS DE PLANTAS DO CERRADO

Autores

  • Fernanda Rodrigues
  • Vanessa Pimenta
  • Karla Márcia Braga
  • Eugênio Araújo

Palavras-chave:

Ecologia, liofilização, rotoevaporador

Resumo

O Cerrado ocupa a região do planalto central do Brasil. A flora diversificada constitui
rica matéria-prima para fabricação de fitoterápicos. Um dos exemplos do potencial
terapêutico da vegetação do cerrado é o Caryocar brasiliense (pequi), muito utilizado
como fonte de produção de fitoquímicos. Para que esses possam ser
adequadamente aproveitados, é necessário o emprego de métodos específicos de
extração, que visam a extração de metabólitos secundários, utilizados no tratamento
de várias doenças. Destacam-se a maceração, percolação, extração por Soxhelt,
infusão, decocção, extração por ultrassom e extração por fluídos supercríticos.
Falhas na padronização do delineamento do processo extrativo impedem a obtenção
de fitoquímicos com poder terapêutico e podem resultar em efeitos tóxicos ou
inatividade das plantas medicinais. Este trabalho tem o propósito de apresentar os
métodos de obtenção de extratos de plantas do cerrado para o desenvolvimento de
novas terapias contra várias doenças, promovendo a valorização do Cerrado
brasileiro.

Downloads

Publicado

2016-06-20

Como Citar

Rodrigues, F. ., Pimenta, V. ., Braga, K. M. ., & Araújo, E. . (2016). OBTENÇÃO DE EXTRATOS DE PLANTAS DO CERRADO . ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, 13(23). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/1246

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>